09/09/2020

Contratos futuros do açúcar fecham mistos nas bolsas internacionais, com viés de alta em NY

Os contratos futuros do açúcar bruto negociados em Nova York nesta terça-feira (8) fecharam mistos com um viés de alta nas telas de maior liquidez. Mesmo em meio ao dólar forte e a grandes posições compradas nas últimas semanas, o açúcar se manteve em alta na maioria dos vencimentos, mostrando que o mercado ainda tem suporte.

No vencimento outubro/20 o açúcar bruto foi comercializado em 12,04 centavos de dólar por libra-peso, alta de 11 pontos no comparativo com os preços praticados na sessão anterior. Já o lote para março/21 subiu 7 pontos, negociado em 12,68 cts/lb. As únicas telas que fecharam em baixa foram as de outubro/21 e março/22, que caíram, respectivamente, 1 e 3 pontos.

Em Londres somente a tela para outubro/20 fechou no azul, comercializada em US$ 360,40 a tonelada, valorização de 1,40 dólar no comparativo com a véspera. Já as demais telas fecharam no vermelho, com queda oscilando entre 1,80 e 3,90 dólares a tonelada.


Mercado doméstico

O mercado interno registrou a 15ª alta seguida do açúcar cristal no indicador Cepea/Esalq, da USP. A última baixa no indicador ocorreu no dia 17 de agosto. Ontem, o adoçante foi comercializado em R$ 85,78 a saca de 50 quilos, alta de 0,05% no comparativo com os preços praticados na última sexta-feira.


Etanol diário

O etanol hidratado iniciou a semana em baixa pelo indicador Esalq/BM&F Bovespa, Posto Paulínia. Ontem, o biocombustível foi negociado pelas usinas em R$ 1.858,00 o metro cúbico, desvalorização de 1,22% no comparativo com os preços praticados na sexta-feira.
 

Fonte: Rogério Mian, UDOP

Compartilhe esta Notícia

Imprensa